what image shows

Gustavo Morais

Militante do Partido Socialista da Marinha Grande, distrito de Leiria.

“Tenho para mim que no exercício da cidadania activa, contudo divergente, os cidadãos não devem apenas actuar integrados em movimentos de reforma do estado, seja por via da sociedade civil, seja por via das próprias instituições políticas existentes. Devem também e de acordo com modalidades certamente ainda por inventar ou reinventar ou definir, tornarem-se portadores dos próprios valores democráticos, valores da ética, da solidariedade, da igualdade e da fraternidade, congregados com a excelência pessoal e força intelectual e moral de atracção e orientação. Dito isto, parece-me que a geometria política, mas também a económica, não podem funcionar em compartimentos estanques à modernidade. A democracia é hoje um sistema político mutável, mas ao mesmo tempo vulnerável. E para que seja revitalizada é hoje necessário e indispensável conjugar a representação com a participação, a economia e a política, a família e as instituições no exercício de uma cidadania saudável e duradoira. Penso pois, que o movimento cujos embriões foram iniciado por Daniel Adrião contêm em si mesmo, os principais paradigmas e ideias que podem ou devem contribuir para uma mudança dentro do Partido Socialista. Acredito que o caminho para uma Democracia Participativa, passa por uma enorme proximidade entre o eleitor e o eleito, num exercício que se pretende livre, igualitário e solidário. Para tal torna-se necessário a abertura do Partido Socialista a todos os militantes e simpatizantes, pela criação de círculos uninominais, pela criação e instituição de Eleições Primárias na escolha de todos os candidatos a titulares de cargos políticos. É por isso que eu apoio o Movimento Resgatar a Democracia e a moção Reinventar Portugal. É por isso que eu apoio o Daniel Adrião.”

Next Post

Previous Post

© 2018 Movimento Resgatar a Democracia